Programação – 2º FELT

2º Festival Livre de Teatro
de 01 a 14 de julho de 2017
em diversos espaços da cidade de Santo André-SP
com ENTRADA GRATUITA

Com uma programação de 14 dias composta por 15 espetáculos, 13 oficinas, 1 encontro sobre processos artísticos e pedagógicos e uma Mostra de Compartilhamento de Processos de Criação da Escola Livre de Teatro, o FELT se consolida como um grande evento detonador para novos projetos artísticos na cidade.

Acompanhe a programação completa abaixo ou em nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/FELTeatro/

PROGRAMAÇÃO MOSTRA DE PROCESSOS – ELT

03/07 – Segunda-feira

16h | Mostra Núcleo de Máscaras – com orientação de Cuca Bolaffi.

Máscaras inteiras, jogo teatral sem palavras. Personagem, figuras com caras grandes e sem voz. Um mergulho no mundo da fisicalidade, da ação, do jogo corporal e da relação.

Local | ELCV – Escola Livre de Cinema de Santo André | Parque Chácara Pignatari – Avenida Utinga, 136 – Bairro Vila Metalúrgica | (11) 4461-4181

___

18h30 | Mostra F20 – com orientação de Mauá Martins

Exercício de criatividade musical e vocal. Através de composições melódicas, rítmicas e poéticas individuais construímos uma pequena suíte musical em 3 movimentos. Um exercício de como conectar ideias, ritmos e estéticas diferentes. De percepção do que estabiliza ou desconforta o sensorial. Um exercício de esforço criativo individual e coletivo.

Local | Escola Livre de Teatro de Santo André | Praça Rui Barbosa, 12 – Santa Teresinha | (11) 4990-4474

___

05/07 – Quarta-feira

15h30 | Mostra Núcleo Poéticas Políticas – com orientação de Laura Brauer.

Trata-se da apresentação de duas das técnicas mais importantes do Teatro do Oprimido, criadas por Augusto Boal. O grupo ensaia e compartilha a eficácia de um teatro de denúncia realizando Teatro Jornal e convida para uma discussão cênica que pretende ampliar as estratégias de libertação de um(a) oprimido(a), realizando o Teatro Fórum .

Local | ELCV – Escola Livre de Cinema de Santo André | Parque Chácara Pignatari – Avenida Utinga, 136 – Bairro Vila Metalúrgica | (11) 4461-4181

___

19h | Mostra Núcleo de Iniciação Teatral – com orientação de Natália Nery e Alice Nogueira

O NIT teve como objetivo do primeiro semestre pesquisar o corpo como ferramenta de composição musical. Como a música acontece através do corpo? Como, através desse canal, organizar e compor uma cena, as sonoridades que nela perpassam, evidenciando (ou não) sons e silêncios?

Local | Sesc Santo André | Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar | (11) 4469-1200

___

20h30 | Mostra F21 – com orientação de Cris Rocha e Jean Pierre Kaletrianos.

Exercício de improvisação, com foco na composição cênica, tendo como estímulo a relação entre os materiais investigados durante o primeiro semestre, entre eles: fragmentos de textos e partituras corporais individuais, imagens criadas coletivamente, estudos de espaço/tempo/ritmo. A partir do jogo estabelecido no momento presente, diferentes possibilidades narrativas e dramatúrgicas são criadas. Também serão desenvolvidos exercícios que colocam a voz como processo investigativo de educação musical do ator, através da conexão com o corpo numa ação dramatúrgica única.

Local | Sesc Santo André | Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar | (11) 4469-1200

___

06 e 13/07 – Quinta-feira

14h30 | Mostra Núcleo de Circo – com orientação de Osvaldo Hortêncio (Dinho)

CORPO CONTA. Pequenas narrativas pessoais experimentadas no jogo entre palavra e corpo acrobático, entre individual e coletivo, entre privado e público.

Local | Parque Regional da Criança | Avenida Itamarati, 536, – Jardim Monte Líbano | (11) 4476-7437

___

07/07 – Sexta-feira

18h30 | Mostra F18 – EXPERIMENTO 1

Primeira fase da pesquisa de montagem do 4° ano da ELT, que investiga uma experiência artística que se relacione com a cidade em pleno funcionamento.

Ficha Técnica | Direção e Dramaturgia: Patrícia Gifford | Direção musical e composições: Tulio Crepaldi | Treinamento e Orientação Vocal: Lucia Gayotto.

Local | Escola Livre de Teatro de Santo André | Praça Rui Barbosa, 12 – Santa Teresinha | (11) 4990-4474

___

20h | Mostra F19 – com orientação de Kenia Dias, Natalia Nery, Cris Lozano e Jé Oliveira.

O trajeto criativo da Turma 19 se inicia com quatro troncos de pesquisa:  Qual o corpo da luta? Seu corpo é a sua morada: quais memórias e sonoridades o habitam? O que te faz artista? Hoje, qual a sua questão mais urgente, que necessita de enunciação poética? Nesta primeira abertura do processo, compartilharemos ideias, procedimentos, treinos físicos, leituras, reflexão de conceitos sociológicos e teatrais, afetações da cosmologia ameríndia e rascunhos de cenas que apontam para uma possível dramaturgia de um corpo-palavra-som-manifesto-coletivo.

Local | Escola Livre de Teatro de Santo André | Praça Rui Barbosa, 12 – Santa Teresinha | (11) 4990-4474

___

PROGRAMAÇÃO ESPETÁCULOS

 01/07 – Sábado

21h | Entrevista com Stela do Patrocínio – com Georgette Fadel, Juliana Amaral e Lincoln Antonio (São Paulo – SP) – Espetáculo convidado

Stela do Patrocínio está internada “num hospital, lugar de tudo que é doença”, uma colônia para doentes psiquiátricos há mais de 12 anos.  No seu depoimento, conta de onde veio, como se formou, como foi parar ali, como é seu dia a dia. Na entrevista que dá a uma estagiária, fala ainda de seus sonhos e desejos. Tudo cantado, como numa ópera.

Ficha Técnica | Música de Lincoln Antonio sobre falas de Stela do Patrocínio | Com Georgette Fadel (Stela do Patrocínio), Juliana Amaral (Entrevistadora) e Lincoln Antonio (piano) | Luz: Julia Zaki | Figurinos: Silvana Marcondes | Direção geral: Georgette Fadel e Lincoln Antonio | Produção: Núcleo do Cientista – Cooperativa Paulista de Teatro.

Local | Teatro Municipal de Santo André – Antônio Houaiss | Praça IV Centenário, s/nº – Centro | (11) 4433-0789

Classificação: 12 anos | Duração: 70 minutos

___

02/07 – Domingo

19h | “N” – com Cia Arte-Móvel (Americana – SP)

Três pessoas. Três seres humanos em fuga. Três corações solitários. Caminham a fim de afastar-se do estado de guerra no qual o mundo se encontra. Levam consigo o que o corpo é capaz de carregar. Desejam humanidade. Buscam alma. Mas algo inesperado pode mudar o rumo deste trajeto. Tendo como inspiração a história de Anne Frank, garota judia refugiada durante a segunda guerra mundial, a Companhia pretende reascender a chama da existência.

Ficha técnica | Direção: Otávio Delaneza | Dramaturgia: Otávio Delaneza | Orientação Dramatúrgica: Almir Pugina | Cenografia: Cia Arte-Móvel | Costura: Vera Delaneza | Pintura: Kaê Payão | Construção de Miniaturas em madeira: Maranata MDF | Demais Objetos cênicos: Otávio Delaneza e Elenco | Projeção Audiovisual: Matheus Luis | Construção dos Objetos de mesa: Sidney Bonfim | Manipulação direta: Otávio Delaneza e Elenco | Figurino: Cia Arte-Móvel | Iluminação: Lays Ramires | Operação de Luz: Otávio Delaneza | Composição e Execução de Trilha Sonora: Ygor Gualiume | Composições de Guerra: Gabriel Mazon e Matheus Luis | Captação Sonora: Eraldo Vaz | Operação de Som: Helton Carlos.

Local | Teatro Municipal de Santo André – Antônio Houaiss | Praça IV Centenário, s/nº – Centro | (11) 4433-0789

Classificação: Livre | Duração: 60 minutos

___

04/07 – Terça-feira

20h | O que você realmente está fazendo é esperar o acidente acontecer – com Cia de Teatro Acidental (São Paulo – SP)

Escrita a partir da obra “O beijo no asfalto”, de Nelson Rodrigues, a peça procura colocar em cena – de maneira crua e sem uso de metáforas – as convulsões de uma sociedade movida pelo ódio, cultivado em nome da liberdade de expressão.

Ficha Técnica | Direção: Carlos Canhameiro | Elenco: Artur Kon, Cauê Gouveia, Chico Lima,  Eduardo Bordinhon, Mariana Dias, Mariana Otero, Mariana Zink | Pensamento Corporal: Andreia Yonashiro  | Iluminação: Daniel Gonzalez  | Texto: Cia de Teatro Acidental e Carlos Canhameiro  | Fotos: Cacá Bernardes  | Produção: Eduardo Bordinhon.

Local | Sesc Santo André | Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar | (11) 4469-1200

Classificação: 16 anos | Duração: 60 minutos

___

05/07 – Quarta-feira

15h | Tramarias – com As Trapeiras (São Paulo – SP)

O espetáculo Tramarias traz como mote a discussão sobre a violência doméstica contra a mulher, que, para além da violência física, abrange também a violência moral, emocional, psicológica, patrimonial e sexual.  Tramarias aponta o ciclo de violência vivenciado pela protagonista Maria que, ao idealizar um marido perfeito, deixa de perceber a complicada trama de opressão a que se está submetendo, até se deparar com uma situação limite que a obriga a romper com a relação opressora por meio da intervenção cênica do público presente.

Ficha Técnica | Atrizes criadoras: Ivy Mari Mikami, Jéssica Duran, Sabrina Motta | Dramaturgia: As Trapeiras | Figurinista: Ju Bernardo | Fotógrafa: Carol Doro | Artista visual: Helena Ariano | Produção: As Trapeiras.

Local | CRAS – Centro de Referência de Assistência Social – Alzira Franco | Rua Amapolas, s/nº – Jardim Alzira Franco | (11) 4474-1928

Classificação: 10 anos | Duração: 60 minutos

___

06/07 – Quinta-feira

15h | Contando África em Contos – com Cia Colhendo Contos e Diáspora Negra (São Paulo – SP)

Um conjunto de narrativas carinhosamente escolhidas e colhidas em Etiópia – “Os Reis de Gondar”, Gana – “Os Sete Novelos” e Angola – “Os Comedores de Palavras”. É característico de alguns povos africanos partilhar histórias e ensinamentos através da oralidade de geração em geração. Os contadores de histórias, também conhecidos como mestres “griôs”, são sábios muito importantes e respeitados pelos seus povos. Através da ludicidade, cantos nativos em dialetos e idiomas, respeitosamente nos investimos desses “griôs” para compartilhar essas histórias.

Ficha Técnica | Encenadores: Jefferson Brito e Rita Teles | Percussão: Didi Carvalho | Produção: Jefferson Brito e Rita Teles | Núcleo Coletivo das Artes

Local | EMIA Aron Feldman | Av. Itamarati, 536 – Parque Jaçatuba | (11) 4476-7437

Classificação: 10 anos | Duração: 50 minutos

___

20h | Lenz, um outro – com 28 Patas Furiosas (São Paulo – SP)

Como narrar o inenarrável? Quando abandonamos o eu para experimentar um outro? A partir de texto de Georg Büchner, a peça recria a trajetória do poeta esquizofrênico Jakob Lenz. A fim de ver o mundo “de ponta cabeça”, como Lenz, 28 Patas Furiosas parte de uma narrativa lacunar para buscar a possibilidade de fazer nascer um Outro Lenz – ou um outro de nós mesmos.

Ficha Técnica | Dramaturgia: Tadeu Renato | Encenação, cenário e luz: Wagner Antônio | Atrizes e atores: Isabel Wolfenson, Marcus Garcia, Murilo Thaveira, Sofia Botelho e Valéria Rocha | Assistência de direção e produção: Laura Salerno | Trilha sonora: Julia Teles | Figurino: Éder Lopes | Fotos: Helena Wolfenson

Design gráfico: Murilo Thaveira | Operação de som: Dimitri Luppi | Realização: 28 Patas Furiosas

Local | Gambalaia – Espaço de Artes e Convivência | Rua das Monções, 1018 – Jardim | (11) 96157-0306

Classificação: 14 anos | Duração: 80 minutos

 ___

08/07 – Sábado

15h | Rinocerantas – com Cia Lona de Retalhos (Santo André – SP)

Tendo como inspiração o texto “O Rinoceronte” de Eugène Ionesco, e seus contos infantis, o grupo traz para o público infantil o fantástico e humorado universo deste autor. A possibilidade de descobertas extraordinárias na vida de duas personagens: Berinjela e Juanete, traz situações divertidas e inusitadas, como a ideia de todos começarem a se transformar em rinocerontes! O espetáculo traz a reflexão sobre a tolerância e a convivência com a diferença, temas tão caros e urgentes em nossa sociedade contemporânea.

Ficha Técnica | Concepção e Interpretação: Carina Prestupa e Thaís Póvoa | Direção: Elisabete Dorgam | Concepção de Figurino: Renata Régis | Concepção de Cenário: Bira Nogueira | Adereços: Bira Nogueira e Denise Guilherme | Concepção Musical: Felipe Gomes | Design de Iluminação: Jorge Pezzolo (em memória) | Operação de Luz: Evandro Zampieri e Luciano Ferreira | Dramaturgia: Carina Prestupa e Thaís Póvoa | Assessoria Dramatúrgica: Márcio de Castro | Treinamento Corporal: Rose Prado.

Local | CEU Jardim Marek | Rua Engenheiro Alfredo Heitzman Júnior, s/nº – Jardim Marek | (11) 4458-1227

Classificação: Livre | Duração: 55 minutos

___

20h | Impasse ou Isso não é uma peça, é um golpe! – com Turma 18 do Núcleo de Formação da Escola Livre de Teatro (Santo André) – Espetáculo Convidado.

Contorções de um material sujo, precário, violento. Uma tentativa de dar cara, aspecto e forma à história da história. Colocar em cena a atual terra em transe brasileira: Esse é o objetivo dos aprendizes da Turma 18 da Escola Livre de Teatro de Santo André. Os disparadores da criação foram a obra do artista plástico Hélio Oiticica e o filme “Terra em transe” de Glauber Rocha. O resultado é fragmentário, respostas não são dadas e a situação de sucateamento da Escola torna urgente essa intervenção cênica sobre a precariedade.

Ficha Técnica | Coordenação geral: Cris Rocha | Elenco: André Vidal, Carolina Moniz, Dani Fontana, Dennis Rodrigues, Grasi Gontijo, Jefferson Silvério, Jennifer Souza, Joy Catharina, Julia Pedreira, Marcos Algañaraz Rutman, Marcos Emanoel, Tayná Ibanêz, Sheila Almeida, Shirley Melo e Zen Damasceno | Textos: Alexandre Dal Farra e Turma 18 | Orientação em Atuação: Cris Rocha | Orientação em Corpo: Gisele Calazans | Orientação em Música: Rodrigo Mercadante | Orientação em Dramaturgia: Alexandre Dal Farra | Assistência geral: Lindsay Castro Lima | Orientação em Cenografia: Júlio Dojcsar | Figurino: Thaís Dias | Confecção de Figurino e customização: Elza Dias | Iluminação e operação de luz: Felipe Stucchi | Assistência de Iluminação: Jonatha Ferreira | Máscara Porco: Zé Valdir.

Local | Casa da Palavra Mário Quintana | Praça do Carmo, 171 – Centro | (11) 4427-7701

Classificação: 16 anos | Duração: 110 minutos

___

09/07 – Domingo

19h | Labirinto Selvático – com Grupo Rosas Periféricas (São Paulo – SP)

A explosão do complexo petroquímico próximo é o agente disparador do capítulo final da trilogia PARQUE SÃO RAFAEL – Labirinto Selvático. A partir daí, acompanhamos as versões, previsões e invenções sobre o futuro no bairro, fruto da pesquisa com os moradores locais.

Ficha Técnica | Roteiro e Direção: O Grupo | Elenco: Everton Santos, Gabriela Cerqueira, Michele Araújo, Paulo Reis, Monica Soares, Rogério Nascimento | Orientação Cênica: Fernanda Haucke | Colaboração Dramatúrgica: Zernesto Pessoa | Preparação Corporal: Fernanda Haucke | Preparação Musical: Leandro Melque | Percussionista: Leandro Melque | Produção Musical: FEZSANTOS | Orientação de Videomapping: Toni William Crosss | Figurino: O Grupo | Colaboração de figurinos: Carolina Souza e Guto Togniazzolo | Cenografia: O Grupo | Sonoplastia: Leandro Melque | Operação de Som: Dri Bluntrit e Giane Maia | Iluminação: O Grupo | Colaboração de Iluminação: Eduardo Alves | Operação de Luz: Dri Bluntrit e Giane Maia | Operadora de Projeção: Giane Maia | Produção Geral e Artística: O Grupo | Produção Executiva: Pião Produções Artísticas | Fotografia: Toni William Crosss | Assessoria de Imprensa: Adriana Monteiro – Ofício das Letras | Designer Gráfico: Laís Oliveira | Realização: O Grupo

Local | ELCV – Escola Livre de Cinema de Santo André | Parque Chácara Pignatari – Avenida Utinga, 136 – Bairro Vila Metalúrgica | (11) 4461-4181

Classificação: Livre | Duração: 65 minutos

___

*10/07 – Segunda-feira: 20h | Abigail Williams ou De onde surge o ódio? – com Cia Ato Reverso (São Paulo – SP)

 

*Essa peça foi cancelada pela impossibilidade de participação de uma das integrantes do elenco, sob recomendação médica de repouso e tratamento, após sofrer fratura em um dos pés. Como estipulado em nosso regulamento, foi convocado o espetáculo “Sambada de Reis” (Grupo Manjarra), espetáculo que ocupava a primeira posição pela ordem de suplência, para se apresentar na quarta-feira (12), às 15h.

___

11/07 – Terça-feira

20h | Anjos Tortos – com Azougue – Laboratório de Experimentação Cênica (São Paulo – SP)

Percorrendo a diária na vida de cinco trabalhadores rurais, os artistas criadores trabalham a partir das corporeidades e sonoridades do cavalo marinho e maracatu rural, articulando-as com suas trajetórias pessoais, para pensar o corpo do trabalhador rural e repensar nossos próprios corpos. Um convite cotidiano para uma jornada no extraordinário.

Ficha Técnica | Coordenação Geral: Alício Amaral e Juliana Pardo | Direção Artística: Alício Amaral e Juliana Pardo | Artistas Intérpretes: André Simões, Carolina Moya, Cibele Mateus, Filipe Edmo e Piéra Varin | Linguagem Dança -Teatro – Música | Criação e Direção Musical: Alício Amaral | Investigação e Criação Artística: Alício Amaral, André Simões, Carolina Moya, Cibele Mateus, Filipe Edmo, Juliana Pardo e Piéra Varin | Dramaturgia: Solange Dias, Juliana Pardo e Alício Amaral | Textos: Alício Amaral e Juliana Pardo | Figurinos e adereços: Eliseu Weide | Desenho de Luz: Alício Amaral

Estágio e Assistência artística: Marina Esteves | Colaboração Artística: John Dawsey e Fábio Soares da Silva | Pesquisa e treinamento em Cavalo Marinho e Maracatu Rural: Alício Amaral e Juliana Pardo | Oficina de Cavalo Marinho e Maracatu Rural: Fábio Soares da Silva | Produção: Azougue Laboratório de Experimentação Cênica | Fotografia: Daniel Cunha | Operação de Som e Luz: Dudu Oliveira, Juliana Pardo e Alício Amaral.

Local | Sesc Santo André | Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar | (11) 4469-1200

Classificação: Livre| Duração: 60 minutos

___

12/07 – Quarta-feira

15h | Sambada de Reris– com Grupo Manjarra (Ribeirão Preto – SP)

Ao som de instrumentos como rabeca, bombos de corda bage, mineiro e pandeiro, integrantes e folgazões comemoram o grande baile oferecido pelo Capitão Marinho. O ritmo pulsante da música é acompanhado por  passos denominados “trupés”. Nesse sapateado brasileiro, a forte pisada, a leveza e a graça dos movimentos dos brincadores se unem compondo variados desenhos coreográficos e jogos ritmados com o público.

Ficha Técnica | Concepção artística e direção cênico-musical: Juliana Pardo e Alício Amaral (Cia. Mundu Rodá) | Figurinos e adereços: Mestre Aguinaldo da Silva de Condado (Cavalo Marinho Estrela de Ouro/PE) e Nilma Rodrigues (Boi Manjarra) | Máscaras: Alício Amaral, Aguinaldo da Silva e Inácio Lucindo | Elenco: Juliana Pardo, Alicio Amaral, Nilma Rodrigues, Adriano Soares, Germano Falcão, Cibele Mateus, Monique Franco, Geziela Rios, Val Ribeiro, Carolina Moya, Carla Passos, Marina Esteves, Juliana Silva Gonçalves.

Local | ELCV – Escola Livre de Cinema de Santo André | Parque Chácara Pignatari – Avenida Utinga, 136 – Bairro Vila Metalúrgica | (11) 4461-4181

Classificação: Livre | Duração: 90 minutos

20h | Ofélia/Hamlet Rock\Machine – com Cia Teatro de Riscos (Ribeirão Preto – SP)

Dentro de um Bunker de metal, sete atores trazem para cena a desconstrução da obra shakespereana proposta por Heiner Müller. O drama não interessa mais, o texto se perdeu. Hamlet, príncipe da Dinamarca, é também comida para vermes, o assassinato do seu pai torna-se pequeno diante da urgência de revolução que vem das ruas. Ofélia surge como a mulher feminista do século XXI, que escancara pelas portas do mundo o seu estupro, assédio, homicídio e revolta

Ficha Técnica | Encenação e Cenário: Carlos Canhameiro | Texto Final: Carlos Canhameiro | Arranjos Musicais, Preparação Vocal, Direção Musical e Música ao vivo: Maestro Sérgio Alberto de Oliveira | Elenco: André Doriana, Guilherme Casadio, Marcelo Ribeiro, Nathália Fernandes, Nayla Faria, Rafael Colombini, Rafael Ravi, Thayse Guedes | Iluminação: Daniel Gonzalez | Fotos: Instante Imagem | Cenotécnico: César Mazari | Filmagem: Rogener Pavinski | Produção: Cia. Teatro de Riscos

Local | Teatro Municipal de Santo André – Antônio Houaiss | Praça IV Centenário, s/nº – Centro | (11) 4433-0789

Classificação: 18 anos | Duração: 140 minutos

___

13/07 – Quinta-feira

15h | Exemplos de Bastião – com Mamulengo sem Fronteiras (Brasília – DF)

Exemplos de Bastião é um espetáculo que conta a história de um Palhaço de Folia de Reis que se mete em várias confusões com sua burrinha Relâmpago para conquistar a maravilhosa Rosinha do BoleBole filha do capitão, sempre trabalhando com comunicação direta e a participação voluntária do público.

Ficha Técnica | Direção e Ator Mamulengueiro: Walter Cedro | Músico Brincante:  João Baptista Pereira Rocha | Músico Brincante: Rosimar Cedro dos Santos | Músico Brincante: Wagner dos Santos Nascimento.

Local | Parque Regional da Criança | Avenida Itamarati, 536, – Jardim Monte Líbano | (11) 4476-7437

Classificação: Livre | Duração: 50 minutos

_____

20h | BAQUAQUA – Documento Dramático Extraordinário – com Cia do Pássaro – Voo e Teatro (São Paulo – SP)

Mais de cento e sessenta anos após a publicação da única autobiografia conhecida de um africano escravizado em terras brasileiras, a Cia do Pássaro traz aos palcos o personagem Mahommah Gardo Baquaqua para contar a sua história, que permanece sendo escrita até hoje.

Ficha Técnica | Dramaturgia: Dawton Abranches e Dione Carlos | Elenco: Alessandro Marba e Breno da Matta | Direção: Dawton Abranches | Assistência de direção: Dione Carlos | Cenário e figurinos: Pedro de Alcântara | Iluminação e operação de luz: Alice Nascimento | Trilha sonora: LP Daniel | Orientação musical e de movimentos: Laruama Alves | Consultoria de pesquisas: Bruno Véras | Costureira: Maria de Lourdes Ventura | Painel e aquarelas: Renato Caetano | Projeto gráfico: Walmick Campos | Fotos: Felipe Stucchi

Local | Cia do Nó | Rua Regente Feijó, 359 – Vila Assunção | (11) 4436-7789

Classificação: Livre | Duração: 70 minutos

___

14/07 – Sexta-feira

20h | Eu é o outro – Ensaio sobre Fronteiras – com Núcleo Coato (Salvador – BA) – Espetáculo convidado

Eu é Outro deseja refletir sobre a percepção do corpo como coletivo/orgânico/integrado, é um manifesto sobre as distâncias e a necessidade de estar perto, (se) atravessar, (se) conectar. Uma tentativa de aproximação entre as partes interessadas. Quando ser organismo, atravessa questões fronteiriças geradas pelas relações com outros organismos, e repensa sobre as possibilidades de se estar junto. Eu é um Outro, já nos revelava Sartre. Uma experiência imagética e telemática sobre as fronteiras, sendo um convite a olhar para o outro.

Ficha Técnica | Encenação/Provocação: Marcus Lobo | Orientação: Gláucio Machado | Direção visual: Giovani Rufino | Câmera: Giovani Rufino, Bernardo Oliveira e Marcus Lobo | Co-Criadores: Danilo Lima, Ixchel Castro, Jamile Cazumbá, Mirela Gonzales, Natielly Santos, Simone Portugal, Thiago Cohen | Musicalidade da cena: Bernardo Santos, Ixchel Castro, Jamile Cazumbá, Mirela Gonzalez | Tramaturgia: Ixchel Castro, Simone Portugal, Marcus Lobo, Rubens Velloso | Cenografia: José Da Hora

Preparação Telemática: Ivani Santana | Produção Executiva: COATO, Verena Guimarães, Mário Oliveira, Mirela Gonzales, Luiz Paulo Fernandes | Preparação corporal: Danilo Lima e Thiago Cohen | Assessoria de imprensa: Rafael Brito | Instalação: Bernardo Oliveira | Criação compartilhada com Grupo PHILA7 – SP e GP Poéticas Tecnológicas – BA.

Local | Teatro Municipal de Santo André – Antônio Houaiss | Praça IV Centenário, s/nº – Centro | (11) 4433-0789

Classificação: 14 anos | Duração: 75 minutos

___

PROGRAMAÇÃO OFICINAS

 Como se inscrever?

As inscrições deverão ser encaminhadas para oficina.felt@gmail.com contendo no título do e-mail o nome da oficina + nome da pessoa interessada e no corpo do e-mail uma breve carta de interesse e experiências artísticas de até 15 linhas. Cada pessoa poderá se inscrever em mais de uma oficina, respeitando a data limite para inscrição e enviando um e-mail para cada oficina desejada. A divulgação do resultado será através da página oficial do FELT – Festival Livre de Teatro no Facebook.

Todas as oficinas acontecerão na Escola Livre de Teatro de Santo André e terão a duração máxima de 03 horas.

Local | Escola Livre de Teatro de Santo André | Praça Rui Barbosa, 12 – Santa Teresinha | (11) 4990-4474

___

02/07 – Domingo

14h | Oficina “Corpo vs. Objeto – com Cia Arte-Móvel (Americana – SP)

A oficina pretende trabalhar a condição do corpo aberto e disponível e a relação deste corpo consigo mesmo, com o outro, com o espaço e os objetos.

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 30/06 | Divulgação resultado: 01/07

___

04/07 – Terça-feira

10h | Oficina Outros (pre)textos – com Cia de Teatro Acidental (São Paulo – SP)

Uma introdução à produção dramatúrgica contemporânea. Buscaremos expor o processo de escrita, pela própria companhia, da dramaturgia de “O que você realmente está fazendo é esperar o acidente acontecer”, almejando expor como essas formas textuais contemporâneas podem responder e corresponder às urgências do tempo presente.

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 02/07 | Divulgação resultado: 03/07

___

05/07 – Quarta-feira

10h | Oficina Vetores: Impulsos de Criação – com Wagner Antônio (28 Patas Furiosas) (São Paulo – SP)

A oficina ministrada pelo diretor Wagner Antônio contará com procedimentos e exercícios utilizados na construção dos espetáculos “Lenz, um outro” e “A Macieira”. A partir dos estudos de composição no espaço cênico, a pesquisa gera impulsos criativos para a dramaturgia do ator e da atriz. Trabalhando a presença atoral em jogo com elementos da cena como o espaço, as matérias que a compõem (elementos cenográficos e de luz) e a relação entre os (as) demais jogadores (as).

Público Alvo | Atores, atrizes, artistas, estudantes, pesquisadores e pesquisadoras da linguagem teatral acima de 18 anos.

Data limite inscrição: 03/07 | Divulgação resultado: 04/07

___

10h | Oficina Ferramentas do Teatro do Oprimido – com As Trapeiras (São Paulo – SP)

A oficina terá como objetivo apresentar algumas ferramentas do Teatro do Oprimido – nome dado pelo teatrólogo e pesquisador brasileiro Augusto Boal a um conjunto de técnicas, ferramentas e jogos teatrais direcionados com o objetivo principal de “ensaiar a realidade”, a fim de problematizar as situações de opressão que ocorrem no ambiente das pessoas participantes.

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 03/07 | Divulgação resultado: 04/07

___

06/07 – Quinta-feira

10h | Oficina: Jogos teatrais e brincadeira africanas – com Cia Colhendo Contos e Diáspora Negra (São Paulo – SP)

A partir dos jogos teatrais e brincadeiras africanas a proposta visa estabelecer noções de consciência corporal e relação entre os participantes em duplas e posteriormente grupos maiores para que, através da vivência haja interação, possibilitando disseminar o aprendizado em outros espaços de relação, convivência e formação.  Através de cirandas e brincadeiras de roda, cantos africanos (músicas de trabalho), composição de narrativas é possível identificar referências originárias do continente africano.

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

 Data limite inscrição: 04/07 | Divulgação resultado: 05/07

___ 

07/07 – Sexta-feira

14h | Oficina Máscara do Palhaço – um encontro consigo – com Cia Lona de Retalhos (Santo André – SP)

O encontro possibilita que, após um bate papo com o grupo, demonstrações de cenas e do processo de criação do espetáculo Esperando Gordô e alguns exercícios práticos com jogos teatrais e dinâmicas, os participantes possam identificar algumas características individuais que sirvam a arte clownesca. A idéia é gerar uma reflexão do grupo sobre o que é comicidade, o que é palhaço, além de debater a questão da não-representação, os códigos de comunicação, a graça, o lirismo etc.

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 05/07 | Divulgação resultado: 06/07

___

09/07 – Domingo

11h | Oficina Da Imaginação ao Labirinto – com Grupo Rosas Periféricas (São Paulo – SP)

A oficina parte de uma pergunta disparadora “Como será o futuro na periferia?”, um questionamento que veio a partir do processo de criação do espetáculo Labirinto Selvático. A partir da narrativa dos(as) participantes serão propostas criações de cena sobre esse imaginário.

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 06/07 | Divulgação resultado: 07/07

___

10/07 – Segunda-feira

14h | Oficina Coralidades e Pluralidades: Percepção, conexão e improviso em grupo – com Cia Ato Reverso (São Paulo – SP)

A oficina será conduzida estimulando a percepção sensível do corpo, do tempo e do espaço presentes, no aqui – agora.  O intuito será, sensivelmente, estabelecer uma conexão intuitiva e criativa entre o grupo de participantes, que serão convidados a improvisar corporalmente situações cênicas retiradas da narrativa “As Bruxas de Salém”, de Artur Miller. Para tanto, o foco das improvisações estará na composição coral e plural dos atores e atrizes em torno de um mesmo tema.

 Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 08/07 | Divulgação resultado: 09/07

___

11/07 – Terça-feira

14h | Oficina de Cavalo Marinho e Maracatu Rural – com Azougue – Laboratório de Experimentação Cênica (São Paulo – SP)

Nesta oficina serão trabalhados diferentes elementos selecionados da dança do Cavalo Marinho e Maracatu Rural, buscando destacar os princípios físicos que fundamentam estas danças. Estes mesmos elementos e princípios sistematizados pela Cia. Mundu Rodá permitem a construção de um treinamento técnico pessoal para o trabalho de atores e dançarinos.  Além do estudo biomecânico dos passos das danças, serão abordadas as corporeidades que elas constroem, enfatizando as qualidades de energias que elas despertam.

Público Alvo | Jovens e adultos, acima de 16 anos, com alguma experiência anterior com trabalho corporal.

Data limite inscrição: 09/07 | Divulgação resultado: 10/07

 

___

12/07 – Quarta-feira

14h | Oficina O Teatro e o Narrativo – com Cia Teatro de Riscos (Ribeirão Preto – SP)

A oficina se baseia na linguagem do teatro narrativo. O que pode e não pode ser considerado narrativo no teatro? É possível enumerar as diferentes formas de narrar dentro de um contexto de linguagens híbridas em que o teatro se encontra, sempre se complementando e comunicando com diferentes formas de expressão? A oficina propõe uma reflexão acerca do teatro e seus limites, se existirem, focando na pergunta “O que é teatro narrativo?”

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 10/07 | Divulgação resultado: 11/07

___

13/07 – Quinta-feira

10h | Oficina Animação objeto e Teatro de bonecos – com Mamulengo sem Fronteiras (Brasília – DF)

A oficina de Animação de teatro objeto visa ampliar e aprofundar as possibilidades da comunicação verbal integrando corpo-mente-sentimento expressão através da linguagem do Teatro de objeto, estabelecendo relações entre a cultura popular Brasileira manifestada nas diversas regiões e a ação educacional numa perspectiva dinâmica que integra: sentir, pensar, expressar, refletir, conhecer e interpretar.

Público alvo | Pessoas interessadas em geral. Crianças, jovens e adultos.

Data limite inscrição: 11/07 | Divulgação resultado: 12/07

_____

14h | Oficina Encontro com a Ancestralidade – A construção da cena a partir da biografia de um ancestral – com Cia do Pássaro – Voo e Teatro (São Paulo – SP)

A partir de uma breve introdução sobre a biografia de Baquaqua e do contato com as referências utilizadas no processo de montagem do espetáculo, proporemos aos participantes que dialoguem com o personagem, com os desenvolvedores do projeto e também entre si, enquanto instrumentos de reativação dessa ancestralidade; realizando, assim, um exercício de escrita. Como os participantes poderiam “falar”, através do nosso personagem, quais são as impressões que têm a partir do contato com a história de Baquaqua e com os reflexos que ela ainda mostra no nosso dia-a-dia?

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 11/07 | Divulgação resultado: 12/07

___

OFICINA CONVIDADA

 14/07 – Sexta-feira

14h | Oficina O que pode este corpo? – com Linn da Quebrada

Experimentações de performatividades degeneradas. Um estudo sob(re) as corpas presentes, investigando suas potências através de suas limitações e fragilidades.

Público Alvo | Pessoas interessadas acima de 16 anos.

Data limite inscrição: 10/07 | Divulgação resultado: 11/07

Local | Escola Livre de Teatro de Santo André | Praça Rui Barbosa, 12 – Santa Teresinha | (11) 4990-4474

___

ENCONTRO COM CONVIDADOS

 03/07 – Segunda-feira

19h30 | Encontro “A experiência artística como um processo pedagógico livre” – com Cristiane Paoli Quito, Luis Alberto de Abreu e Rani Guerra.

Este encontro propõe compartilhar reflexões sobre como a experiência artística, na relação entre aprendizes e mestres, interfere e se intersecciona nos procedimentos pedagógicos teatrais contemporâneos.

Local | Escola Livre de Teatro de Santo André | Praça Rui Barbosa, 12 – Santa Teresinha | (11) 4990-4474

 ________________________

FICHA TÉCNICA

 Equipe Organizadora: Carlitos Tostes, Diego Reis, Fernando Gimenes, Gabi Gomes, Jackson França, Joy Catharina e Solange Dias | Equipe Curadoria Espetáculos Selecionados: Helio Menezes, Kenia Dias, Lika Rosa, Paulo Gircys e Sérgio Zanck | Convidados Equipe Apreciação Crítica Espetáculos: Adélia Nicolete, Alexandre Mate, Cida Almeida, Edi Cardoso, Felipe de Menezes, Flávio Marin, Heraldo Firmino, João Victor Toledo, Johana Albuquerque, Luís Mármora, Renata Moré e Roberta Marcolin Garcia | Convidados  Encontro A experiência artística como um processo pedagógico livre:  Cristiane Paoli Quito, Luis Alberto de Abreu e Rani Guerra | Oficina Convidada: Linn da Quebrada | Coordenação Oficinas: Amanda Bertoncini Massaro | Coordenação Equipe Alimentação: Adrielle Rezende e Priscila Guedes | Equipe de Alimentação: Adrielle Rezende, Isabel Tavares, Isamara Castilho, Priscila Guedes, Ronny Leal, Turma F18, Turma F19 e Turma F21 | Coordenação Financeira: Fernando Gimenes | Equipe de Comunicação: Fernando Rubro, Jéssica Stuque e Jhonny Salaberg | Equipe Fotografia e Vídeo: Isamara Castilho, Jeferson Santana, Marvim França, Rai Nóbrega, Thais Oliversi e Sara Chiapetta | Designer Gráfico: Kako Arancibia | Coordenação Técnica Escola Livre de Teatro: Elizabete Barbosa e Paulo Varella | Equipe de Idealização 2º FELT: Coletivo Livre de Teatro, Caio Araújo, Carlitos Tostes, Diego Reis, Fernando Gimenes, Gabi Gomes, Jackson França, Joy Catharina, Lika Rosa e Solange Dias | Equipe Apoio Espetáculos: Adrielle Rezende, Dennis Rodrigues, Gabrielle de Paula, Guilherme Xavier, Isabel Tavares, Jeferson Santana, Letícia Cascardi, Lucas Neves, Priscila Guedes, Rodrigo Alves e Will de Souza | Interprete de Libras: Erik Romão | Espaços Parceiros: Escola Livre de Teatro, SESC Santo André, Espaço Gambalaia, Cia do Nó, CEU Jardim Marek, Escola Livre de Cinema e Vídeo, Teatro Municipal, EMIA Aron Feldman, CRAS Alzira Franco, Parque Chácara Pignatari, Parque Regional da Criança e Casa da Palavra | Agradecimentos: Adriano Milan, Ana Cristina Silva, André Maria Leão, Azê Diniz, Coletivo Livre de Produção, Cristina Leminski, Daniel Francisco de Melo, Débora Amanda L. Ferreira, Diego Ferreira Valladares, Elisabete Barbosa, Giuliana Lavorato, Humberto Alex Lima, Jennifer Guedes, Juliano de Assis, Kako Arancibia, Paulo Varela, Roberta (CRAS Alzira Franco), Sérgio Pires, Silvia Biedermann, Simone Zárate, Vânia Cristina Ribeiro e Zeca Cappellini.

Anúncios